... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

segunda-feira, 22 de abril de 2013

A harmonia da sintonia dos afetos...

“A sincronicidade é uma diferenciação moderna dos conceitos obsoletos de correspondência, simpatia e harmonia. Ela baseia-se, não em pressupostos filosóficos, mas na experiência concreta e na experimentação(...) Parece-me que a sincronicidade é um ato direto de criação que se manifesta no campo do acaso” Jung


Diante da data especial de aniversário, Paula se isola e mergulha no ostracismo de sua caverna emocional. Submersa na tentativa de passar por mais um outono desapercebido, não atende telefonemas evitando as 24 horas daquele dia. No avesso da comemoração por mais um ano de vida, apenas exerce sua frustração de um luto contínuo da desilusão interminável.

As ligações não cessam de lembrá-la que há vida a ser compartilhada com os amigos. Porém, o martírio da melancolia tanto a impossibilita a festejar seu dia mais importante, como também sua voz muda e embargada pela tristeza, jamais permitiria comunicação.

Duas ligações de um amor pretérito são o suficiente para fazê-la jorrar lágrimas de sangue pela dor torturada, desse furto de sentimentos, cujo autor da trágica histórica da vida interrompida a assombrasse como um fantasma.

Naquele dia, ninguém era suficiente para resgatá-la dos infernais triênios de um abril fúnebre que no passado foram reluzentes. A tristeza era tão intensa que na manhã seguinte, Antônio, apareceu como num chamado telepático para presenteá-la com uma caminhada à beira-mar. 

Não era coincidência, nem um simples gesto ao acaso, simplesmente havia a ocorrência simultânea de pensamentos. A sintonia dessa amizade, mesmo que distante foi capaz de atender ao chamado inconsciente de Paula. 

Ambos estavam sincronizados pelo amor e Antônio pôde perceber que a amiga estava sofrendo de solidão. Portanto, mesmo sem ouvir o alô de Paula do outro lado da linha pensava nela e compassivo de sua dor trouxe o sol para comemorar o atraso do dia especial de seu aniversário.

Andaram de mãos dadas pela areia úmida da espuma marinha contemplando a beleza das cores de um lindo dia ameno. Depois, das emoções transbordadas e das lágrimas enxutas, Antônio ainda, cedeu seu colo para o adormecimento de Paula estasiada pela harmonia do seguinte dia especial. 

Essas coincidências demonstram que nada no campo psíquico é por acaso. Tais fenômenos, se manifestam de forma inconsciente e assim, está previsto a sincronicidade pela afetividade e sensibilidade de uma sintonia emocional.