... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

terça-feira, 7 de junho de 2016

A chuva...


Foi na dor mais profunda de minha alma que procurei a ti, aqui, debaixo de chuva, em súplicas do teu perdão inverso, sem que houvesse culpa. Mas, tua alma infame recusou-o. Posto que amiúde caberias à ti suplicar o meu perdão. Atravessei a rua completamente vazia levando ao meu peito o espinho cravado da tua soberba. A chuva lavava meu pranto humilhado deixando escoar tua partida para nunca mais voltar. Então, tu te foste... Tempos findos, acontecimentos acabados e retorno ao mesmo lugar de onde guardo a mágoa passada, numa mesma manhã chuvosa. Só que desta vez, atravesso a rua me abrigando com o guarda-chuva vermelho sem lamentar a tua ida.