... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

domingo, 21 de agosto de 2016

O desamparo...




O que mais me angustiava não era a solidão em si, pois gostava da minha individualidade e do silêncio depois de um dia de trabalho. Poder estar a vontade com minha aparência descuidada e não me preocupar com as roupas íntimas de algodão. Ademais, havia mais tempo para ler os livros da minha biblioteca, ouvir as músicas prediletas e me dedicar à arte da pintura ou escrever meus poemas. Mas, era o desamparo nos momentos de doença sem ter alguém para me dar a mão nas dores; medir minha temperatura na febre; ministrar os medicamentos e me preparar um chá ou sopa quando minhas forças se reduziam ao leito. Eu estava preparada para me bastar. Entretanto, não sabia perder.