... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Eu não sou frígida... Você que é compulsivo.

"Para ser patológico o Comportamento Sexual Compulsivo deve causar sofrimento emocional e proporcionar conseqüências interpessoais" 
Ballone GJ, Moura EC in Comportamento Sexual Compulsivo.



Sem se dar conta, Kátia era casada com um compulsivo sexual, cujas manhãs sem ter tido relação na noite anterior, era obrigada a lidar com um intenso mau humor de Juan no dejejum. 

As cobranças sexuais eram torturantes e por mais, que estivesse desejante do marido, logo se desinteressava diante das piadas maldosas e do assédio grosseiro combinado com as incessantes ameaças.

Na vida social do casal era comum ver Juan nos eventos dar investidas em outras mulheres, como também, ouvir as reclamações de algumas de que o assunto predileto do marido era somente sexo. 

Os constrangimentos seguiam... Quando Kátia era vitima de alfinetadas, indiretas e insinuações da sua frigidez. Quando era vitima das crises de ciúmes do marido, com investigações e perda da sua individualidade.

Na verdade, o ausente de afeto e amor era Juan, por conta da patologia não sabia amar e não era capaz de sentir-se amado. 

Existe uma tênue distinção entre o Comportamento Sexual Compulsivo, desde um quadro Obsessivo-Compulsivo, em que tal comportamento causa sofrimento emocional e consequentemente problemas  interpessoais, comprometendo o relacionamento familiar e as atividades ocupacionais e financeiras. Já no caso do Transtorno Sociopático ou Borderline da Personalidade, há uma sexualidade patológica, cujo apetite sexual e as fantasias sexuais ultrapassam a linha da normalidade, em que o sexo passa a ser uma gratificação pessoal, sem considerações éticas, morais e legais, desencadeando numa sucessiva busca de prazeres insaciáveis. 

Contudo, a cobrança sexual contumaz não somente causa sofrimento para quem é portador do transtorno, fantasiando desinteresse do outro e até mesmo traição. Assim como, se estende ao parceiro que é assediado provocando baixa-estima e muitas vezes acusado injustamente. 

Ademais, a ansiedade provocada pela insaciedade leva o compulsivo sexual perder a afetividade, o romantismo e procurar introduzir de fantasias sexuais na forma de perversões. Tendo em vista, que o objetivo central é apenas o sexo. 

Alguns especialistas no assunto, afirmam que um dos riscos que provocam a patologia pode advir de abuso sexual na infância, como uma maneira de compensar o desconforto, a baixa-estima e a vergonha.

Por conseguinte, uma das complicações decorrentes dos compulsivos sexuais são a incidência de lesões genitais, como contusões e uma série de doenças sexualmente transmissíveis, tais como hepatite, herpes e infecções pelo vírus do HPV ou HIV. Sendo comum, as pessoas deste comportamento se oferecerem como doador de sangue na intenção de obter exames e não levantar suspeitas. 

Cabe ressaltar, que os compulsivos sexuais apresentam dificuldades sociais sérias, criando desafetos entre os amigos e familiares por conta da perda da reputação moral. Tornando-se comum, assuntos ligados somente a sexo, causando constrangimentos com as investidas e assédio. Resultando em indivíduos com poucos amigos.