... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

terça-feira, 7 de maio de 2013

Medo da realidade...

"Só uma vida com sentido e realizações pode evitar os fantasmas das neuroses, depressão e estresse."
Maria Luiza Silveira Teles



"Bom, vamos ver. Após concluir que eu estou deprimida, sei lá, vai me dar remédios, não vai ? É eu sei que centenas de pessoas tomam e estão todas muito bem. Sério.
Vou sair daqui e voltar ao trabalho com meus novos anti-depressivos. Vou jantar com meus pais e convencê-los que voltei a ser a pessoa normal que nunca dá trabalho. 

E, um dia um cara vai me pedir em casamento. Ele vai ser gentil e meus pais vão ficar muito felizes. No primeiro ano vamos fazer amor o tempo inteiro. No segundo e no terceiro cada vez menos. Mas, quando começarmos a enjoar um do outro eu vou ficar grávida. Criar filhos, manter o emprego, pagar a hipoteca, vai manter nossa estabilidade por uns tempos. 

E aí, uns dez anos depois, ele terá um caso porque eu estarei ocupada demais e cansada demais. E, eu vou descobrir. Vou ameaçar matá-lo, matar a sua amante e me matar. Nós vamos superar isso. 

E, alguns anos depois ele vai ter outro. Dessa vez eu vou fingir que não sei, porque dessa vez eu vou achar que não vale a pena armar um barraco. E, eu sei que vou viver os restos dos meus dias as vezes desejando que os meus filhos tivessem a vida que eu não tive. Outras vezes satisfeita por suas vidas se tornarem reprises da minha. 
Eu estou bem. É sério.

Queridos Papai e Mamãe nada disso é culpa de vocês... 

Verde é novo preto.
Verde não é novo preto. 
Ninguém percebeu que todo mundo ficou completamente louco ?
Por que temos tanto medo de ver as coisas como realmente são ?
Slogan como este conseguiram desviar a nossa atenção das coisas que realmente importam.
Eu quero que as pessoas saibam que preferir me matar a participar da loucura coletiva desse mundo em que vivemos.
Esse não é o mundo real, não há outra saída. Adeus." 

(Introdução do Filme: Veronika Decide Morrer, baseado no livro de Paulo Coelho)