... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

O engano...

"Muito poucos são os que não se deixam cair em nenhuma das reais tentações do aparente...  Sexo, poder e dinheiro são promessas vãs. Chegam a conjugar-se a fim de escravizar mais eficazmente quem parece amar a sua própria desgraça."  
José Luís Nunes Martins



Conhecia suas limitações, respeitava suas inseguranças, aceitava seus defeitos, tolerava suas raivas, apoiava suas escolhas e decisões, mesmo as não consultadas. Assim, Patrícia foi leal e cúmplice do seu parceiro.

Defendia-o com unhas e dentes de todas as injúrias impedindo qualquer humilhação, até mesmo pelos afins e parentes. Muito embora, desconhecesse a vida financeira de Julio, da qual não lhe era permitida participação, mas em todos os momentos ruins dos fracassos, lá estava ela, fiel sem titubear. 

Da vida social do companheiro, jamais pode participar dos eventos e quando inevitável, nunca era apresentada como tal. Assim, Patrícia viveu à parte, como se nada fosse de Julio.

Cuidadosa e admirada pelo o homem que amava, limpava sua pele, cortava suas unhas e comprava-lhe as roupas. Sempre preocupada com o bem-estar do parceiro. 

Um dia, ele se foi com a desculpa de quem precisava de nova parceira que o cuidasse melhor. Embora, partilhasse de todos os espaços que fora negado à Patricia, Julio aparenta maus-tratos. Pois, é visível que virou um coadjuvante e rasteja atrás das migalhas que lhe sobram.