... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Não há felicidade que dure se alimentando do mal...

"A felicidade é só estar em paz consigo mesmo, olharmos para nós e recordar que não fizemos muito mal aos outros." José Saramago



Era inconcebível àquilo que me fizeram. Sem direito à defesa, tramaram pelas minhas costas o golpe certeiro. Não satisfeitos, em me ferir gravemente, ainda se justificaram através da covardia caluniosa e difamatória. 

Enquanto, eu absorta, diante de tanta crueldade, ainda indagava,  por quê ? O que eu teria feito para ser punida desse jeito ? 

À ela, absolutamente nada. Nem a conhecia. Mas, não importava. Ela era cúmplice dele. E, ele era a pessoa que mais me conhecia e que compartilhava da minha vida. Então, por que ele me odiava tanto ?

Talvez, porque sua essência sempre foi usar e abusar dos meus sentimentos até sugar à última gota. Daí, quando se viu entediado sem mais nada para me retirar foi buscar em outras fontes energia para se bastar. 

Tamanha é sua insatisfação por não conseguir vínculos que se vingou de mim por não saber amar. Provavelmente, segue em seu vazio que jamais será preenchido.

Minhas perguntas seguiram sem respostas. Nada justificava tamanha crueldade. As feridas ainda sangram, mas sobrevivi por teimosia. Enquanto eles, se alimentam das mentiras inventadas. Mas, há uma nova questão: - Como serão felizes depois de todo mal que me fizeram ?

Certamente, a felicidade jamais poderá acontecer se há fantasmas à lhes assombrar. Pois, o mal sempre cobra seus débitos.