... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Perversos são demoníacos...

"No caminho para o hotel, Mônica tomou a decisão de escrever o primeiro artigo da sua vida(...) Ia falar da perversidade. Seu objetivo era chamar a atenção das mulheres para o perigo de se apaixonarem por um perverso narcisista. O artigo mostraria quais são os sinais que uma mulher pode perceber num homem, assim que o relacionamento se inicia, e antes que ela fique à mercê do perverso. "No mínimo", pensava Mônica, "poderei evitar outras mortes." Esta idéia a fez respirar fundo e sentir-se melhor consigo mesma.


Técnicas para identificação de um perverso

Identificando o perverso

Toda mulher sonha em ser esposa e mãe. Esses desejos são naturais, intuitivos, existem no inconsciente coletivo e passam para a mente feminina enquanto ainda está em formação no útero materno. Entretanto, a mulher não se torna esposa e mãe sozinha. Por isso, desde o início da humanidade, como assim nós a conhecemos, a mulher busca encontrar seu parceiro, seu companheiro, a pessoa com quem irá passar o resto da sua vida.

Entretanto, com freqüência maior do que se pode supor, esse provável parceiro não tem os mesmos objetivos da mulher. Na realidade, ao entrar no relacionamento, seus objetivos são apenas sua satisfação pessoal e sexual, é apenas o desejo de dominar a mulher, de mantê-la como refém, como escrava. Ao perceber a diferença de metas, a mulher sofre e acaba tornando-se vítima num relacionamento em que esperava encontrar a felicidade. Sendo assim, é importante que, antes de se deixar enredar na teia do amor, a mulher tome certos cuidados que poderão, no mínimo, evitar sofrimento pelo resto da vida.

Como reconhecer um homem perverso? Vamos dar a seguir alguns alertas da perversidade.

DURANTE O ENREDAMENTO

· Ele a deixa escolher tudo, desde o lugar aonde irão até o que vão comer. Nesse momento ele está traçando o seu perfil ao mesmo tempo em que esconde o dele.

· Apresenta-se como injustiçado, uma pessoa que sofreu por falta de amor, de apoio, e teve que construir tudo sozinho; na maioria das vezes isso é verdade, embora ele esteja estimulando seu instinto maternal.


· Apesar do conhecimento recente, ele apressa as coisas, falando prematuramente em morar juntos, e até em casar.

· Quase não fala. Limita-se a concordar com o que a outra pessoa diz, prestando atenção em tudo. Quando, eventualmente alguma pergunta lhe é dirigida, a resposta não é clara. "Não sei", "talvez", "às vezes", "de vez em quando", "pode ser".

· Aceita ir a reuniões sociais, sair com amigos, visitá-los ou convidá-los para sua casa.

· Usa frases do tipo "não vivo sem você", "vamos ficar juntos para sempre, não importa o que acontecer", para envolvê-la.

NA FASE INICIAL DE PERVERSIDADE

· Diz que a vida longe de você não faz sentido; e ele está falando sério, entretanto isso não é amor, é obsessão.

· Começa a evitar reuniões sociais, sair com amigos, visitá-los ou convidá-los para sua casa.

· Fica aborrecido com freqüência e você se vê desfazendo mal-entendidos.

· Não admite recusas, sua vontade tem que ser satisfeita a qualquer custo.

· Chama por você e exige que você pare o que está fazendo para atendê-lo.

· Tem humor instável, e deixa você aflita por nunca saber o que vai detonar uma crise.

· Suas mentiras começam a aparecer. Mente tanto que se esquece do que falou e, quando você o questiona sobre a veracidade do que está falando, age como se você fosse uma criminosa.

· Tem ciúme de suas amigas, do telefone, ou de qualquer coisa ou pessoa que tome seu tempo. Quer você sempre disponível só para ele.

· Convence-a de que é um bom administrador e, caso você trabalhe, faz com que lhe entregue seu próprio dinheiro para ele administrar. Inicialmente, dá-lhe provas de que é realmente bom administrador financeiro.

· É capaz de mentir, distorcer fatos, palavras, e inventar situações que nunca existiram, ou mesmo, criar provas falsas de que está com a razão, e só vocês dois sabem que ele está mentindo.

COM A PERVERSIDADE INSTALADA

As da fase anterior e mais:


· Agride-a verbalmente, faz ameaças para magoar, embaraçar ou restringir sua liberdade; e, quando discutem, baixa o nível.

· Faz inúmeras perguntas encadeadas apenas para intimidar, sem o objetivo real de saber as respostas.

· Usa o dinheiro para controlar todos os aspectos da sua vida.

· Quebra coisas, dá socos na parede, e usa violência simbólica, como rasgar fotos ou destruir seus objetos pessoais.

· Não admite rejeição. O relacionamento vai durar, enquanto ele quiser. Você só se libertará, quando ele assim o quiser.

· Minimiza os acessos de raiva, como se cada um fosse uma exceção.

· Faz você acreditar que não é violento, e que você é a responsável pelas perdas de controle dele.

· Culpa os outros pelos próprios ataques. É você que o leva à loucura.

· É capaz de se mostrar frágil fisicamente. Apenas você conhece a verdadeira força de um louco.

Você que é jovem, e sonha encontrar um homem para dividir a sua vida e ser pai dos seus filhos, não desista dos seus sonhos. Esse homem existe, se você procurar, acabará encontrando-o. Mas seja esperta. Não aceite o primeiro buquê de flores que lhe for oferecido. Ao menor sinal de perversidade, caia fora! Fuja como se tivesse visto o próprio demônio (sob muitos aspectos, você viu mesmo).

Demore bastante na fase de namoro, de preparação do casamento. Mesmo os mais espertos perversos às vezes se traem. E quando isso acontecer, não encare como exceção. Comportamentos perversos não são exceção!

Observe pequenas coisas, detalhes. Veja como seu namorado trata as pessoas mais humildes. Não se conhece um homem antes de pelo menos um ano de convivência. Sua felicidade depende da sua vigilância. Vigilância permanente deve ser o seu lema!"

(Leila Sodero Rezende e Vania Crespo in Assédio Moral - Entre o Amor e a Perversidade)