... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Não te amo mais ! Mas, tenho ciúme e projeto minha insegurança em você...

“O ciumento sempre acha estar-lhe sendo roubada a pessoa amada” M. Klein

Após, mais de um ano sofrendo intensamente a separação de uma relação duradoura, Carolina se permite uma nova relação. Mas, espantosamente, o ex-marido que havia lhe abandonado para viver uma paixão clandestina, agora comporta-se possessivo e viscoso diante do relacionamento da ex-mulher.

Em discussão acalorada, por cobranças absurdas e impertinentes, Clóvis, demonstra através de sentimento contraditório, seu incômodo latente pelo ciúme.

- Esperei sua volta por mais de um ano. Esqueceu que foi você que me abandonou ? Agora, está com ciúme. Ressaltou Carolina.

- Esperou nada, você nunca quis a minha volta ! Rebateu Clóvis. 

Com a falência conjugal, Carolina viveu seu luto na mais completa solidão. Amargou na depressão a baixa-estima oriunda do abandono e sofreu a dor da perda do homem amado. Já Clóvis, emendou uma nova união sem intervalo de luto. Até porque, não amava a ex-mulher há tempos.

Acontece que, é notória a ausência de identidade afetiva de Clóvis, cuja imagem é refletida de forma invertida no espelho. E, assim, transfere para Carolina os seus sentimentos ocultos da insegurança, da desconfiança e da deslealdade.

Contudo, restou demonstrado a impossibilidade de Clóvis em amar e, obviamente se sentir correspondido. Mas, por que almeja esse amor de Carolina, se não foi capaz de dar garantias de seus sentimentos ?

O ciúme desse ex-marido está ligado à posse, num delírio psicótico, como se a ex-mulher fosse seu objeto de desejo. Revelando sua intenção de féri-la e puni-la.