... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

sábado, 21 de janeiro de 2012

"Quando você me deixou... Quase enlouqueci"


Sempre que somos surpreendidas com um adeus, daquele que escolhemos para compartilhar nossas emoções e sentimentos, daquele que entraram nossa vida à dentro e trocamos juras de amor, daquele que dividimos a cama e nos entregamos de corpo e alma... Vem o desespero, a baixa-estima, a dor aguda e o sofrimento insuportável. 


"Quantos homens me amaram
Bem mais e melhor que você."



Então, nos deparamos com tantos outros que estariam dispostos a nos amar e participar das emoções. Mas, o coração encontra-se como um campo minado, repleto de um vazio dilacerante que a cegueira não nos permite enxergar. E assim, esperamos uma oportunidade a mais com aquele que nos faltou...


"Quando talvez precisar de mim,
Cê sabe que a casa é sempre sua, venha sim."



Contudo, vamos sobrevivendo, apenas e pelo simples fato da campainha tocar e aquele alguém arrependido volte. Por isso, demonstramos rejuvenescimento, uma falsa felicidade a qualquer preço sempre com as intenções de chamar a atenção daquele desejante. E, perguntamos:


"Olhos nos olhos,
Quero ver o que você diz.
Quero ver como suporta me ver tão feliz."
(Chico Buarque de Holanda in Olhos nos Olhos)


Pura ilusão, aquele alguém suporta sim e principalmente, para se livrar de vez... Mas, se não suportar ? Será que quer voltar ?