... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

domingo, 1 de julho de 2012

Ele tem o dom de me tirar do sério...

O perverso assediador nunca se sente culpado ou tem qualquer remorso pelos danos psíquicos causados à vítima assediada. Manipulador por natureza, tem os subterfúgios mais estapafúrdios possíveis, levando à vitima ao descontrole e a cólera aguda por tantas e tantas acusações infundadas para descaracterizar sua culpa. 


Desta forma, joga com os sentimentos do outro que de tão maltratado e violado emocionalmente, se sente culpado de algo que nunca cometeu. Impiedoso, distorce os fatos, com mentiras descabidas e acusações falsas, envolvendo inclusive terceiros. Ameaça, com chantagens diante de algum segredo revelado. E, de extrema crueldade provoca o homicídio psicológico, deixando que o outro passe por louco. 



Assim, aconteceu com Marluce... Diante, de todas as manipulações do marido, cobranças e acusações de que a mulher não lhe dava a atenção devida, um dia ao se envolver com uma das tantas amantes, o casamento acabou.

Não obstante, ao plano engendrado de sair de casa para viver com a amante, ainda manteve a vida dupla até ter certeza de que estaria tendo vantagens. Portanto, simulou a perda patrimonial se fazendo de vítima para culpar Marluce e dar o golpe perfeito.

Logo, casou-se com Maria do Carmo intencionando ser beneficiado pela pensão poupuda do alto cargo de chefia de uma instituição pública. Adquirindo bens imóveis e desfrutando de uma vida bastante confortável. 

Enquanto isso, a ex-mulher foi abandonada a própria sorte, depois de contribuir com todos os esforços para ajudá-lo a se reerguer da falência simulada. 

Contudo, João usou a mulher e depois de tê-la usado material e emocionalmente, descartou-a procurando nova vítima. 

Entretanto, após dois anos, Maria do Carmo já dava sinais de insatisfação. Comentando com os amigos a intrusão de João em indagar seus ganhos, seu patrimônio e sua mesquinharia.