... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

A idade da andropausa...

"O paciente psicótico é assediado pelas idéias sexuais que nos outros são cuidadosamente escondidas, reprimidas ou apenas meio admitidas. O ato sexual, atividades perversas, relações sexuais com a mãe ou com o pai, cobrir de excremento os órgãos genitais, sedução de — ou por — mulher ou marido de amigo ou amiga, fantasias grosseiramente sensuais, inclusive mamar e outras semelhantes, inundam o pensamento consciente do psicótico. Não é de admirar, portanto, que o paciente reaja pela perda do seu equilíbrio interior. A estranha situação interior causa angústia." W. Reich


Não é incomum, que muitos casamentos e relacionamentos estáveis de anos sucumbam quando os homens tornam-se cinquentenários. Relatos de várias mulheres apontam que há uma transformação do comportamento sexual, seja pelas cobranças sexuais, ou por fetiches e parafilias. 

Nesta fase da vida, muitos atingiram uma estabilidade financeira, os filhos já estão criados e o que naturalmente traria ao casal uma segurança e tranquilidade, na verdade traz o conflito por uma insegurança erótica desses homens que temem a decadência sexual.

Reclamações relativas a carência afetiva infundadas, como ciúmes e desconfianças, além da mudança de humor e grosserias apontam que o relacionamento já não os satisfazem. Daí para as aventuras extraconjugais é um passo. 

Acontece que a insegurança pelo envelhecimento, bem como a angústia relativa ao temor da impotência os fazem buscar novas práticas sexuais pervertidas, desde a fixação pelo coito anal à outras perversões. E, não muito distante há muitas mulheres solitárias, inteiramente prontas para satisfazer tais fantasias, assim como na tentativa de competição em tirá-los do casamento. 

Geralmente, são mulheres mais novas em que trarão o resgate da juventude  desses cinquentões ou mulheres mais velhas prontas para levantar o ego se fazendo de submissas e totalmente entregue aos fetiches sexuais disponíveis. 

Basta que analisemos mais cuidadosamente, que os sinais estão presentes, há uma preocupação maior com a aparência, em ambiente públicos e compromissos sociais esses homens olham com frequência para outras mulheres, flertam e demonstram nitidamente que estão insatisfeitos em estarem acompanhados da esposa. 

Começam os telefonemas furtivos, a preocupação demasiada com o celular, desculpas para saídas repentinas, retorno cada vez mais tarde do trabalho e sem a menor paciência com qualquer problema cotidiano de uma vida em comum. O distanciamento é tão evidente, mas as companheiras parecem não enxergar o inevitável. "Meu marido está tendo um caso sério na rua".

As vezes, para se justificar a traição invertem o jogo e se apresentam ciumentos, na intimidade olham de forma diferente para a mulher como se quisessem dizer algo que não conseguem, reclamam demasiadamente de coisas menos importantes, apontam os defeitos e quebram com a auto-estima até da mulher mais perfeita. Até provocar a briga fatídica com pretexto para ir embora. 

Então, a separação se dá sem a menor preocupação com a família e em pouco tempo depois, tornam-se indiferentes e estranhos com os filhos, assumindo a nova relação e proporcionando viagens, passeios, festas e compromissos que jamais faziam com a família. Inclusive, se introduzem na família alheia como se sua fosse.

Deixando para trás, uma história com final infeliz...