... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Às vezes, o mundo onírico faz mais sentido...


Àquela dor na alma e o sofrimento pulsante esgotava-me ao extremo na vida consciente. Nada mais fazia qualquer sentido. Não tinha vontade própria e a fraqueza das emoções me paralisava na desilusão de uma vida perdida. A realidade das perdas era insuportável a ponto de anular completamente meus desejos.

Outrora, a fome de vida e a implacável alegria estampada pelos risos e gargalhadas me bastavam. Tanto que, não havia necessidade de descanso, lutava constantemente contra o sono, poucas horas eram o suficiente para recarregar as energias em busca da tão almejada felicidade. Um tempo feliz, mesmo trocando planos e projetos. Àquela vida me bastava. 

Agora, o mundo pesava em minhas costas cansadas e apenas, no mundo onírico meu inconsciente conseguia lutar contra os inimigos que roubara minha felicidade. Não era fuga e sim, sobrevivência de uma batalha constante para livrar-me do mal súbito a todo instante. Neste mundo dos sonhos, não havia cobranças, nem perdas, havia era a lembrança de tempos alegres num pretérito mais-que-perfeito, sem a interferência nociva do presente maçante e de um futuro incerto. Assim, não bastava-me mais poucas horas, necessitava de muito tempo e dias submersos em um eterno descanso da alma.