... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

domingo, 29 de junho de 2014

E, depois da Paixão...

"O êxito de uma relação está na capacidade de investimento dos parceiros. A paixão acaba, inevitavelmente, com o convívio e as retiradas das projeções. Então entra a capacidade de se construir uma verdadeira relação amorosa, relação de gente com gente. Na paixão você não se relaciona com o outro, mas com aquilo que imagina, deseja e teme ser este outro. Projetamos no parceiro não apenas o que idealizamos, mas aquilo que não desenvolvemos em nós. É com essa imagem do outro que nos relacionamos na paixão.


[...] A conjugalidade vai além da relação parental e diz respeito a uma relação de igualdade entre os cônjuges, onde está em jogo a afirmação da alteridade. A relação parental se estabelece pelo procriar, alimentar, cuidar, etc. Mas o que caracteriza essencialmente a relação de casal é a conjugalidade. O verdadeiro casamento deve permitir o desenvolvimento das potencialidades dos parceiros e incluir desejo sexual, fraternidade, solidariedade, alguns ideais comuns, além de respeito e admiração mútuos. Assim, cada cônjuge funciona como inspirador e enriquecedor para a vida do outro." Nairo de Souza Vargas