... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Lealdade ao maior dos inimigos...

"Nada me restou. Ele me anulou, me subjugou, me traiu e me abandonou. Levando minha vida e me deixando um buraco tão profundo em meu peito que jamais consegui preenchê-lo novamente. Eu não vivo, apenas vegeto."



Como era difícil lidar com todos os fracassos àquela altura da vida, beirando o cinquentenário, eu envelhecia derradeiramente. A velhice me espremia tirando todo o meu vigor, o problema não era a pele que enrugava ou os quilogramas a mais, mas a solidão que apagava toda minha jovialidade, transformando-me pela tristeza em uma mulher idosa. 

Eu me apagava a cada dia e o tempo agora passava galopante. Não havia mais tempo, e num piscar de olhos estava completamente solitária com todos os planos conjuntos do amor romântico furtados pela tocaia da vida, cuja farsa do casamento feliz se desfez, sem que eu tivesse direito a me programar para seguir sozinha. 

Não era a separação que me destruía, e sim, todo o golpe orquestrado pelas minhas costas que me tirara a dignidade. Desses tantos e tantos anos de dedicação que sacrificaram minha juventude, minha carreira profissional, restou-me o abandono e a falência econômica. 

Sem segurança no presente e quiçá num possível futuro, credores e cobradores me atormentavam cotidianamente. As obrigações não esperavam e nunca foi tão difícil a sobrevivência. Ninguém olhava por mim e tudo que fora construído com tanto sacrifício se esvaiu junto com a separação.

Entrar inteira num relacionamento em que a outra parte não conjuga a mesma simetria de sentimentos, não restando nem afeto foi o pior dos meus equívocos. Pois, na minha cegueira emocional tornei-me apenada da prisão perpétua na Síndrome de Estocolmo.