... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Nada é por acaso...

"Em sua obra "Psicopatologia da Vida Cotidiana", Freud mostrou que os atos cotidianos de esquecimento, "falhas" e transposição de palavras, não são inteiramente "acidentais" e revelam muito mais do que os atos normais. Um "ato falho" tem um valor revelador de algo inconsciente que o paciente teima em ocultar. Resulta sempre de uma "falha" de seu poder de controle e de simulação.

Ato falho (parapraxia) — Em psicanálise, atos falhos são um conjunto de fenômenos que se produzem no momento em que um indivíduo se exprimir ou proceder diferentemente do que tenciona fazer. (...) Para Freud os atos falhos são formações de compromisso, que nascem da oposição de duas tendências ou intenções concorrentes, uma das quais é manifesta (ou aparente) e a outra é latente (ou inconsciente). Através do ato falho o indivíduo resolve este conflito, manifestando de maneira deformada a tendência latente." (História das Psicoterapias e da Psicanálise de Nelson Valente)
 
Por duas vezes seguidas, Alfredo esqueceu seus objetos pessoais no seu antigo lar conjugal, quando da visitação aos filhos. Partindo do princípio desses esquecimentos, pode-se analisar a questão do ponto de vista dos atos falhos desse homem arrependido agora, lançando sinais para a ex-mulher abandonada.



Todavia, não se trata de qualquer objeto irrelevante e, sim de um objeto necessário e significativo. Pois, Alfredo deixou para trás duas vezes a "necessaire" contendo produtos de valia útil para a sua vaidade. Foram deixados um aparelho de barbear e instrumentos de colagem  dentária para seus  provisórios do tratamento de implantes. Insignificantes, se não fossem tão importantes, eis que uma das suas maiores preocupações era justamente a da aparência.

Talvez, a questão ligada tanto a face, quanto a boca, fosse uma tentativa de dizer algo à Sandra. Isso, correlacionado a quem deu de presente aquela necessaire, em que ele não estivesse mais satisfeito.

Como se não bastasse, ainda foram esquecido uma calça e roupa íntima. Numa frontal mensagem de que Alfredo procurava equilíbrio junto à Sandra e, que a questão sexual ainda, travava um desencontro entre aquele ex-casal.

Na verdade, existe um desejo oculto que traz no esquecimento do jeans e da cueca uma defesa do ego, representando algo ainda conectado ao passado que não está totalmente resolvido. Pode-se imaginar, que Alfredo sinta-se desequilibrado pela falta do casamento, com relação ao sentimento de Sandra e, também demonstrando que não está feliz em sua vida sexual, desejando novamente a ex-mulher.

No contraponto, o esquecimento de seus pertences de higiene pessoal, seja além de se sentir impuro, sujo, uma maneira de dizer que Sandra é pura e limpa. Diversamente de seu mundo longe daquele lar.

Efetivamente, os laços entre ambos continuam ligados e há uma demonstração de marcação de território, junto ao objeto do desejo, o Outro, ou seja, Sandra.