... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

O Casamento como uma instituição do Amor...

"Raramente, ou melhor, nunca um casamento evolui a um relacionamento individual de forma serena e sem crises. Não há conscientização sem dores" C. G. Jung in Sobre o Casamento


"A sexualidade normal como uma vivência conjunta e aparentemente de mesma diretriz fortalece o sentimento de unidade e identidade. Esse estado é definitivo como harmonia completa e louvado como uma grande felicidade ("um coração e uma alma"); e com razão, pois o retorno àquele estado inicial de inconsciência e unidade sem consciência é como um retorno à infância (daí os gestos infantis dos enamorados) e muito mais, como um retorno ao regaço materno, aos mares cheios de pressentimentos de uma plenitude criadora ainda inconsciente." C. G. Jung in Sobre o Amor