... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Ausência do Pai...

“Sendo o Nome-do-Pai o significante que permite ao sujeito entrar na linguagem e aí articular sua cadeia de significantes, a não inscrição desse significante no Outro acarreta aquilo que é  para Lacan a marca essencial da psicose: os distúrbios de linguagem e, em particular: a alucinação” Quinet


Bernardo estava em plena adolescência quando ocorreu a separação de seus pais. Com o afastamento paterno passou a somatizar os sentimentos de abandono e, consequentemente veio as doenças psicossomáticas. 

Com a ausência paterna para compartilhar seus sentimentos, sua fase de transformação, passou a se sentir menos importante e rejeitado. Como forma de defesa acabou se tornando introspectivo e desistindo em procurar pelo amor paterno. 

Tamanha era a importância da presença paterna para Bernardo, cuja substituição do Pai como figura masculina se deu pelos amigos. Descobrindo o alívio da angústia pelos escapes efêmeros do álcool. 

O ponto crucial para o limite de um surto psicótico fora um episódio traumático, diante da perda paterna revivida no velório de um parente. Do qual o sofrimento profundo pelo abandono o fez explodir em cólera. 

Entretanto, foi através da psicanálise que Bernardo tem tratado sua depressão reativa. E, vem aprendendo que a felicidade se dá com a convivência das pessoas que o amam.