... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Os incapacitados de amar...

"Nem todos são capazes de exercitar o amor e a compaixão. Narcisistas exacerbados, egoístas, individualistas podem até 'encenar', mas na vida prática, no cotidiano, apenas revelam sua frieza diante da dor, do desamparo ou da fragilidade do Outro..." Ana Luisa Kaminski in Reflexões da Psicanálise



Eram anos de compartilhamento de tantos momentos e emoções, dos quais Andrea se encontrava totalmente desnuda, diante do seu companheiro. Perfeitamente normal, quando nos unimos ao outro por amor, cujas cumplicidades vão desde as alegrias até a solidariedade nas agruras da vida. Se não fosse, o rancor revelado na frieza e na indiferença de Paulo, perante o descaso com a companheira abandonada.

Embora, Andrea adoecesse de tristeza por conta da separação. Paulo não sentia o menor remorso, nem tampouco se sensibilizava com o estado de degradação emocional da ex-companheira. Que em sua ingenuidade cega pelo amor não correspondido, ainda tecia bons sentimentos por ele. 

Incapaz de sentir a dor do outro, Paulo somente pensava em si, demonstrando sua total impossibilidade de amar. Um verdadeiro narcisista incorrigível colecionava fracassos emocionais, sem que ao menos sentisse uma gota de culpa.