... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

terça-feira, 10 de maio de 2016

Renascimento...

"A resiliência é a capacidade de se recuperar de situações de crise e aprender com ela. É ter a mente flexível e o pensamento otimista mesmo em momentos difíceis, com metas claras e a certeza de que tudo passa."

 

 

Há muito tempo não nos víamos desde que nossas vidas tomaram rumos diversos. Clara havia investido em sua carreira profissional em troca da maternidade conquistando sua realização com uma boa estabilidade econômica. Casou-se algumas vezes, enquanto eu havia feito o curso inverso com dedicação a um casamento e a maternidade tentando conciliar com a profissão. 

 

Embora, distanciadas fisicamente sempre recebíamos notícias um da outra e por vezes nos encontrávamos em ocasiões especiais. Então, de repente ela estava ali sentada à minha frente dilacerada emocionalmente solicitando ajuda. Seu casamento havia acabado e àquela dor me era tão familiar que a deixei desabafar sorvendo seu pranto sofrido.  

 

No rosto trazia as marcas do desalento com um olhar fundo e opaco quase absorto em busca de respostas que justificassem a tamanha deslealdade do seu companheiro, agora desconhecido pelas agressões e violações.

 

Minhas palavras de tentativa de conforto diante de seu surto era quase inaudível e a abracei forte como única alternativa de amenizar seu vazio. Pois, àquela vulnerabilidade me causava empatia por saber o quanto minhas feridas da separação ainda estavam pungentes.

 

Acolhi Clara e nos dias subsequentes divagamos bastante sobre nossas escolhas e quanto ignorávamos nossas carências latentes em busca de relacionamentos que nos maltratavam. Sempre com as indagações não respondidas.

 

Um pouco fortalecida, Clara se foi para resolver a difícil tarefa de arrumar a vida e resolver suas pendências que somente a ela cabia dar o difícil passo de seguir adiante ou recuar

 

Posteriormente, me mandou notícias: "Minha gratidão por você, minha amiga, é imensa ! Não tenho palavras que expressem a admiração por você. Jamais esquecerei que você me abriu a casa e o coração num dos momentos mais difíceis da minha vida. Estou retrocedendo e de volta para o meu casamento. Não sou capaz de lidar com solidão. Obrigada por tudo."

 

Senti-me aliviada por sua capacidade de perdoar e renascer da dor.