... Em sentimentos que envolvem o universo feminino, pois “Não se nasce mulher: torna-se.” (Simone de Beauvoir)
A dualidade de sentimentos que envolvem o Universo Feminino.

São tantos os sentimentos em busca da identidade feminina, cujos contratempos das emoções transbordadas vão do êxtase secreto à cólera explícita...

Esse blog é um espaço aberto acerca de relatos e desabafos relativos as alegrias e tristezas, felicidades e angústias... Sempre objetivando a solidariedade e ajuda ao próximo.

terça-feira, 24 de maio de 2011

"Toda a nossa cumplicidade"

Desgastada por toda solidão e abandono de Roberto, entre lágrimas derramadas pela saudade, Regina abre sua pasta de lembranças daquele amor etéreo na busca ilusória de reviver momentos do passado para se manter viva. Eis que, encontra um bilhete...

"Oi amor...
Tenho achado você um pouco distante..
Mas, como você tinha hoje uma audiência, e provavelmente estava preocupada.
Que tal, um namorinho...
Falar de amor, olhar nos olhos, e deixar eu ver aquele brilho que você traz,
quando está apaixonada...
Um beijo e esperando que você se encante por mim novamente

Roberto...
Não sei quem é o autor, mas achei interessante...."



A TODA NOSSA CUMPLICIDADE

Todas as estrelas do céu
São cúmplices do nosso amor
As rosas e seus espinhos
São cúmplices do nosso amor

A sua fé
O meu café
O seu cigarro
E o meu sarro
São cúmplices do nosso amor

A minha saliva
A tua língua
A lua que cresce
E a lua que mingua
São cúmplices do nosso amor
O vôo sem asas e o tropeço no ar
As minhas palavras e a vontade de gritar
O teu sorriso e a tristeza do meu olhar
Dos dias que te vejo e quando não esqueço
As minhas noites vazias num quarto escuro
E dos nossos momentos de prazer que me faziam puro
A solidão que me engolia quando fugia para o futuro
Do meu cigarro que queima, e da bebida que mistura
Dos nossos sofrimentos, e melhores momentos
E nossos fingimentos sempre grandes instrumentos
Para as nossas verdades, e que estas perdoem
As nossas mentiras !

(autor desconhecido)